quarta-feira, 3 de outubro de 2012

prova HISTÓRIA 8º ano setembro 2012


1 A Ku Klux Klan foi fundada em 1866 no Tennessee, Estados Unidos, após o final da Guerra Civil americana. Seu objetivo era
a) impedir uma nova guerra civil nos Estados Unidos.
b) distribuir terras aos escravos recém libertos.
c) impedir a integração social dos negros recém libertados.
d) integrar o negro na sociedade americana.
2 Observe a figura abaixo e leia o texto que a acompanha:
Quadro Independência ou Morte, mais conhecido como "O Grito do Ipiranga" de Pedro Américo (óleo sobre tela – 1888)
http://pt.wikipedia.org
No dia 7 de setembro, o príncipe concluiu que era a hora de romper com a metrópole. Depois de ler, amassar e pisotear as cartas recebidas da corte de Lisboa, D.Pedro montou "sua bela besta baia", cavalgou até o topo da colina e gritou à guarda de honra: "Amigos, as cortes de Lisboa nos oprimem e querem nos escravizar... Deste dia em diante nossas relações estão rompidas." Após arrancar a insígnia portuguesa de seu uniforme, o príncipe sacou a espada e gritou: "Por meu sangue, por minha honra e por Deus: farei do Brasil um país livre." Em seguida, erguendo-se nos estribos e alçando a espada, afirmou: "Brasileiros, de hoje em diante nosso lema será: Independência ou morte." Eram 4 horas da tarde de 7 de setembro de 1822.
 http://pt.wikipedia.org
Leia as seguintes afirmativas sobre o processo de independência do Brasil e coloque V quando VERDADEIRO e F quando FALSO:
(    ) Restringiu-se à esfera política, não alterando em nada a realidade sócio-econômica, que se manteve com as mesmas características do período colonial.
(    ) Foi um ato heróico e teve vários aspectos positivos. Na sua maioria, foi uma independência do povo, que ganhou mais liberdade econômica e política.
(    ) Não foi um ato isolado do príncipe D. Pedro, e sim um acontecimento que integra o processo de crise do Antigo Sistema Colonial, iniciada com as revoltas de emancipação no final do século XVIII.
(    ) Para ser reconhecido oficialmente, o Brasil negociou com a Inglaterra e aceitou pagar indenizações de 2 milhões de libras esterlinas a Portugal. A Inglaterra saiu lucrando e teve início o endividamento externo do Brasil.
A sequência CORRETA é:
a) V – F – V – V                                   
b) F – F – V – F
c) V – V – V –V                                   
d) F – V – V – F
 3 A concretização da emancipação política do Brasil, em 1822, foi seguida de divergências entre os diversos setores da sociedade, em torno do projeto constitucional, culminando com o fechamento da Assembleia Constituinte.
Assinale a opção que relaciona corretamente os preceitos da Constituição Imperial com as características da sociedade brasileira:
a) A abolição progressiva da escravidão, proposta de José Bonifácio, foi uma das principais razões da oposição ao Imperador D. Pedro I.
b) A autonomia das antigas Capitanias atendia aos interesses das oligarquias agrárias.
c) A abolição do Padroado, por influência liberal, assegurou ampla liberdade religiosa.
d) O Poder Moderador conferia ao Imperador a proeminência sobre os demais Poderes.
4 A respeito da independência do Brasil, pode-se afirmar que
a) propôs, a partir das ideias liberais das elites políticas, a extinção do tráfico de escravos, contrariando os interesses da Inglaterra.
b) consubstanciou os ideais propostos na Confederação do Equador.
c) implicou na adoção da forma monárquica de governo e preservou os interesses básicos dos proprietários de terras e de escravos.
d) instituiu a monarquia como forma de governo, a partir de amplo movimento popular.
5 “A Independência brasileira é fruto mais de uma classe do que da nação tomada em seu conjunto.”
(Caio Prado Jr.)
Identifique a alternativa que justifica e complementa o texto.
a) Os setores médios urbanos comandaram a luta, fazendo prevalecer o modelo político dos radicais liberais.
b) Os vários segmentos sociais uniramse em função da longa guerra de independência.
c) A independência foi liderada pelas camadas populares e acompanhada de profundas mudanças sociais.
d) O movimento de independência Foi uma ação da elite, preservando seus interesses e privilégios.
6 A organização do Estado brasileiro que se seguiu à Independência resultou no projeto do grupo
a) maçônico, que pregava a autonomia provincial, o fortalecimento do executivo e a extinção da escravidão.
b) liberal-conservador, que defendia a monarquia constitucional, a integridade territorial e o regime centralizado.
c) cortesão, que defendia os interesses recolonizadores, as tradições monárquicas e o liberalismo econômico.
d) liberal-radical, que defendia a convocação de uma Assembleia Constituinte, a igualdade de direitos políticos e a manutenção da estrutura social.
7 O mapa a seguir retrata o contorno do território brasileiro logo após a Declaração de Independência. Em 1828 esse contorno sofreu grandes modificações em virtude de uma revolução de caráter separatista fomentada pela Argentina. Esse episódio, além de mudar o contorno do território brasileiro, deu origem a um novo país, o Uruguai, que hoje se integra ao Brasil, Argentina e Paraguai na constituição do MERCOSUL. 
O episódio ocorrido em 1828 e que deu origem ao Uruguai ficou conhecido como:
a) Guerra dos Farrapos.
b) Revolução Farroupilha.
c) Revolta do Chaco.
d) Questão Cisplatina.
8 O processo de emancipação política brasileiro
a) marginalizou os elementos populares, e manteve as estruturas sociais e econômicas do período colonial.
b) tendeu a seguir o exemplo da América Espanhola, quer dizer, da Independência da Bolívia, Venezuela e Peru.
c) somente foi consolidado após um ano de guerra contra  os portugueses.
d) contou com grande participação popular, principalmente de negros e mulatos do Nordeste, que viviam maior opressão.
9 "Brasileiros! Salta aos olhos a (...) perfídia, são patentes os reiterados perjuros do Imperador, e está conhecida a nossa ilusão ou engano em adotarmos um sistema de governo defeituoso em sua origem e mais defeituoso ainda em suas partes componentes. As constituições, as leis e todas as instituições humanas são feitas para os povos e não os povos para elas. Eis, pois, brasileiros, tratemos de constituir-nos de um modo análogo às luzes do século em que vivemos (...), desprezemos as instituições oligárquicas, só cabidas na encanecida Europa."
(MANIFESTO DOS REVOLUCIONÁRIOS DA CONFEDERAÇÃO DO EQUADOR, 1824)
Com base no texto, nas discussões em sala de aula, o tipo de governo qualificado como "defeituoso" era
a) o governo provisório, que governou o Brasil depois da ida da família real para Portugal.
b) a República, o sistema de governo proposto pelos revoltosos.
c) as Regências, que sucederam D. Pedro I.
d) a Monarquia, que impôs uma Constituição sem a participação polar.
10 Portugal, uma vez que a Metrópole não aceitou a ruptura.
A Doutrina Monroe foi proferida pelo presidente James Monroe no dia 02 de dezembro de 1823, no Congresso norte-americano. Em seu pronunciamento, James deixou claro que o continente não deveria aceitar nenhum tipo de intromissão europeia sobre quaisquer aspectos. A Doutrina Monroe foi sintetizada na frase
a) “A América para os americanos”.
b) “A América para os europeus”.
c) “A Europa para os americanos”.
d) “A Europa para os europeus”.
11 Observe a Charge abaixo:
Observando a charge dentro do Contexto da Independência do Brasil, podemos deduzir que
a) a Inglaterra não teve mais influências sobre o Brasil.
b) o povo teve participação ativa.
c) não mudou em nada a situação da maioria do povo brasileiro.
d) tinham chegado novos produtos ingleses no Brasil.
12 A expansão dos EUA para o oeste teve como características
a) a convivência pacífica com os nativos.
b) o acordo com o México e Canadá.
c) o controle sobre as colônias espanholas e portuguesas na América.
d) a compra de terras, tratados com a Inglaterra e por guerras com o México.
13 Ao proclamarem a sua independência, as colônias espanholas da América optaram pelo regime republicano, seguindo o modelo norte-americano. O Brasil optou pelo regime monárquico
a) pelo fascínio que a pompa e o luxo da corte monárquica exerciam sobre os colonos.
b) como consequência do processo político desencadeado pela instalação da corte portuguesa na colônia.
c) pela grande popularidade desse sistema de governo entre os brasileiros.
d) porque a República traria forçosamente a abolição da escravidão, como ocorrera quando da proclamação da independência dos Estados Unidos.
14 A Guerra de Secessão (1861 - 1865), também conhecida como Guerra Civil Norte-americana, tem sua origem no agravamento dos antagonismos entre os Estados do Norte e os Estados do Sul dos Estados Unidos. Na raiz dos antagonismos estavam duas questões socioeconômicas; são elas
a) a mita e a servidão temporária.
b) o neoliberalismo da burguesia nortista e o protecionismo sulista.
c) a escravidão negra e a política alfandegária.
d) a federação e o capitalismo de estado.
15 Os Tratados de Aliança e Amizade e de Comércio e Navegação (1810), celebrados entre a Inglaterra (Lord Strangford) e Portugal (Príncipe D. João), costumam ser vistos com restrições, entre outro por que
a) autorizavam a continuação do trabalho escravo ao mesmo  tempo que ampliaram o tráfico nas colônias portuguesas na África.
b) admitiam a criação de tarifas alfandegárias preferenciais para os produtos ingleses inferiores às pagas por produtos portugueses.
c) apoiaram a polítipca de expansão industrialista que o príncipe regente D. João realizava no Prata.
d) permitiram que a Inglaterra estabelecesse portos livres em Recife, Salvador e Rio de Janeiro.
16 A abertura dos portos às nações amigas, em 1808,  teve um alcance histórico profundo, pois deu início a um grande processo
a) da emancipação política do Brasil e o seu crescimento na órbita da influência britânica.
b) do desenvolvimento do primeiro surto manufatureiro no Brasil e o crescimento do transporte ferroviário
c) do fechamento das fronteiras do Brasil aos estrangeiros e a abertura para as correntes ideológicas revolucionárias européias.
d) do arrefecimento dos ideais absolutistas no Brasil e a disseminação de movimentos nativistas.
17 Observe a imagem e leia a informação:
Conhecido como "o Herói dos Dois Mundos", Giuseppe Garibaldi lutou na Guerra dos Farrapos, no Brasil. Na Europa, Garibaldi destacou-se
a) na Guerra dos Sete Anos.
b) na Unificação Alemã.
c) na Unificação Italiana.
d) na Guerra dos Trinta Anos. 


Nenhum comentário:

Postar um comentário